sábado, 17 de março de 2012

Um baú de luxo


No fim o futuro nada mais é do que um grande contemplador do passado. É engraçado como as belezas do tecnológico não conseguem superar a elegância que as antiguidades carregam. Os grandes modernistas sabem reciclar muito bem o passado, e o trazem para o presente com os méritos do criativo original. 

Alguém pode tentar me contrariar dizendo sobre os Ipad's, que estão dominando o mercado são absolutamente inovadores, eu não discordo, mas o luxo do remoto na sombra de um detalhe moderno é o grande fluxo das inovações. 

Moderníssima banheira que dispensa uma obra.
São sapatos masculinos do século 17 trazidos a tona para a mulherada, cd's imitando os vinis, e o que me colocou a reflexão nesta manhã de sábado, as banheiras que agora não mais precisam ser escondidas no piso do banheiro, voltaram a ser admiradas apenas sobreposta. "Um clássico!". 
 
Os seguidores das inovações de Steve Jobs que me perdoem, mas os museus são fontes belíssimas de inspiração, e cultuar o passado é valorizar com dignidade e respeito os pioneiros da modernidade! 

0 Obáá! Gente falando :B: